• UMA POR DIA

DÉBORA MOLINA - ATÉIA | CRUST OR DIE | FAÇA VOCÊ MESMA FEST (BA / SP)


Foto: Leon Reis



Débora Molina é natural da cidade de São Paulo. É produtora cultural, zineira, uma das fundadoras do selo Crust or Die, uma das idealizadoras do festival Faça você Mesma Fest e baixista da banda Atéia.


Débora é também professora de português e inglês e mestra em Literatura pela Universidade Federal da Bahia. Seu aprendizado musical foi e continua sendo autodidata, com a ajuda de amigos. Seu interesse por música veio desde a infância. Débora sonhava em tocar piano, o que não foi possível por falta de condições financeiras de ter aulas e acesso ao instrumento.


Foi ouvindo a rádio 89 FM que Débora conheceu a banda Nirvana e achou "Smells Like a Teen Spirit" a coisa mais agressiva que pudesse existir. Foi assistindo uma entrevista do Kurt Cobain que Débora soube da existência de algo chamado "anarquia". Posteriormente, em uma biblioteca da cidade, pesquisou sobre o significado da palavra e sobre os 10 princípios anarquistas.


Foi nesse período que conheceu um dos seus melhores amigos, o Ovo, baterista da banda Dead Cops, que frequentava reuniões da UMP (União do Movimento Punk) no Trianon (SP). Débora começou a acompanhá-lo e foi a partir daí que começou seu contato com zines, mídia que considera importantíssima na sua formação. Também teve acesso a material anarco-feminista, anti-manicomial, anti-especista e começou a entender a ideia de autonomia e autogestão. Seu contato com o punk se deu mais pelas propostas políticas do movimento do que pela música. Débora começou a tocar baixo por acreditar no "faça você mesma".


Sua primeira banda foi a "The Wooden Man", que fazia um som que ficava entre o grunge, nu wave e punk. A banda queria ser como um "Sonic Youth". Uma das inspirações de Débora foi a própria Kim Gordon que, apesar de não ter uma linha de baixo muito técnica, criou seu próprio estilo de tocar.




Em 2009 Débora se mudou para Salvador e assumiu o baixo da Mácula. A banda é baseada no anarquismo, hedonismo, existencialismo e naturalismo, influenciada pelo crust e black metal. A Mácula e surgiu de um outro projeto chamado “Nuvens negras”, idealizado a partir das conversas entre Caleb (vocalista) e Ítalo (guitarrista), após o término de seus respectivos grupos (Lágrimas de Ódio e Choque Frontal), juntamente com Bal (baterista).


Débora ficou na banda até 2020, quando voltou a morar em São Paulo. Durante o período em que esteve na banda, participou de vários shows e turnês, passando por cidades como Curitiba (PA), São Paulo, Barueri, Belo Horizonte, São Caetano, Sorocaba, Aracaju, entre outras.


Fotos: Facebook



DISCOGRAFIA MÁCULA

- Split Mácula e Maruim Attack (2012)

Faixa Ideias Incendiárias

- VA - A Benefit Compilation to Crust or die Library (2014)

Faixas Meninxs e Ideias Incendiárias

- 4 way split: Mácula, Maruim Attack, Lago, Vsiohuiova (2013)

Faixa Meninxs

- Mácula split Seeds In Barren Fields | Álbum (2014)

Faixas Seguindo o coração, Prisões, Ideias incendiárias e Campos de concentração estendidos ao mundo livre.

- Turing | Single (2016)

- Nazifascismo Tropical | Single (2017)

- Nos cumes do desespero | Single (2018)





De 2011 a 2020 Débora também fez parte da Agnósia, banda de crustpunk d-beat, e também produziu o fanzine homônimo. A Agnósia participou da coletânea "El Punk Es Kontracultura".



Fotos: Facebook




O novo projeto musical de Débora é a recém-formada banda Atéia, que vem com uma proposta blackned crust, com passagens neo crust mescladas com black metal melódico e denso, trazendo uma aura nebulosa no som.


As letras falam sobre a presença da figura feminina no aspecto místico da história, como mitos, lendas e a ideia de profanação.



RABM (Red and anarchist black metal), evento pioneiro que une bandas de várias partes do globo, unindo forças, pessoas, derrubando muros e fronteiras em prol de uma cena Libertária o antifascista .. O evento será em prol da movida Fominicídio Social, que distribui roupas em alimentos para pessoas em situação de rua.





Débora fundou junto com Caleb, seu ex companheiro de banda, o selo Crust or die, que atua na Bahia como selo e coletivo desde 2010. A Crust or die se intitula coletivo justamente por se tratar de mais pessoas no comando. Além de selo, atuava também como produtora de eventos nas cidades de Simões Filho e Salvador.




O Crust or Die lançou diversos álbuns e splits de bandas do Brasil e do exterior, além de ter levado bandas de todo o Brasil para shows em Simões Filho e Salvador.



Em janeiro de 2020 a sede da Crust or Die, que era também a moradia de Débora e Caleb, teve seu telhado destruído pela forte chuva na região de Simões Filho. Todo o material do selo e distro foi perdido, além de itens pessoais e todo o acervo da pequena biblioteca e zineteca.





Apesar do ocorrido, Débora e Caleb resistiram e seguem com o trabalho de selo e distro. E devido à mudança de Débora para São Paulo, a Crust or Die agora possui mais um polo de atuação, além da Bahia.



Desde 2018 Débora realiza, em parceria sua amiga Ana Dekker, o "Faça Você Mesma Fest", um festival feminista que propõe a divulgação das produções de mulheres (cis ou trans) do underground da cidade de Salvador.





Além de apresentações musicais, o festival conta com oficinas de produção musical, defesa pessoal, discotecagem, exibição de filmes, debates, entre outras atividades. Até a explosão da pandemia no Brasil, foram realizadas três edições do festival. Atualmente Débora e Ana estão trabalhando também na produção de um festival de cinema feminista online.





E para finalizar, segue o vídeo da entrevista da Débora para o canal Meninos da Podreira, onde ela fala sobre seus projetos musicais, o selo Crust or Die, a realidade da cena underground de Salvador, entre outros assuntos.


Dá o play pra conferir!




COLABORE! Siga os perfis do Crust or Die e do Faça você mesma Fest nas redes sociais. Curta, comente, compartilhe, recomende!


Vamos nessa? Instagram @crustordielabel @facavocemesmafest


Facebook Crust or Die

Faça você Mesma Fest

112 visualizações

Posts recentes

Ver tudo